Microcity

Quais riscos a VPN representa para segurança da sua empresa?

Quais riscos a VPN representa para segurança da sua empresa?

A Rede Virtual Privada (VPN) tem como objetivo conectar computadores e outros dispositivos que têm acesso restrito através de uma rede própria. Esse recurso é muito utilizado pelas empresas com foco no trabalho remoto, mas a solução está defasada e representa um risco para a segurança de dados da empresa.

 

A VPN é, sem dúvida, um dos recursos mais usados na infraestrutura de TI. No mundo corporativo, a Rede Virtual Particular, como é traduzido seu nome, é item básico de segurança para conectar computadores e outros dispositivos, dando acesso apenas a usuários credenciados.

De forma geral, a VPN vem sendo usada com sucesso nas últimas décadas, protegendo os dados compartilhados internamente por uma empresa. Como uma “bolha” instalada sobre uma rede pública, apenas as pessoas com acesso autorizado circulam nesse ambiente protegido.

No entanto, é de se esperar que uma tecnologia revolucionária à época de sua implantação já não seja mais tão eficiente em tempos de mobilidade corporativa, computação em nuvem e uma infinidade de crimes cibernéticos. Com o avanço tecnológico, os riscos e desvantagens desse recurso aumentaram. Como podemos evitá-los?

O que é uma VPN e como funciona?

As redes virtuais particulares começaram a ser usadas em uma época em que a maioria das empresas e seus profissionais se concentravam fisicamente em um local. De forma semelhante, o armazenamento dos dados corporativos era feito em data centers, em uma pesada infraestrutura de hardware na própria empresa.

Toda essa centralização condizia com a estratégia por trás da VPN. Basicamente, profissionais tinham acesso àquela rede privada de dentro do escritório, literalmente. Esse acesso garantia a navegação por todos os dados ali armazenados.

E geral, as máquinas utilizadas eram da empresa, monitoradas com facilidade pela gestão de TI. Esse controle de um número pequeno de hardware, com tráfego reduzido, garantia a segurança e proteção dos dados corporativos.

Hoje, a estratégia da VPN se mantém, mas a realidade de tráfego, mobilidade e armazenamento de dados é completamente distinta. O uso de dispositivos móveis, computação em nuvem e o crescimento do trabalho remoto tornam a garantia de segurança um trabalho árduo e arriscado por meio de uma VPN.

Quais os riscos de usar a VPN?

A popularização do uso de redes privadas chamou a atenção de cibercriminosos, que se aproveitam de brechas na rede para acessar dados sensíveis. As tecnologias de armazenamento e compartilhamento de dados evoluíram, os recursos maliciosos também, mas a VPN se manteve no mesmo lugar. Por isso, hoje ela já não representa a confiabilidade e segurança do passado.

As VPNs apresentam riscos para a segurança da informação da sua empresa quando são de origem questionável, como serviços gratuitos ou de baixo custo. Também são perigosas por criptografar apenas pontos específicos da rede corporativa, mas não funcionam para aplicativos adotados pela empresa, por exemplo, vulnerabilizando a rede.

Além disso, o aumento exponencial do trabalho remoto sobrecarregou os concentradores de VPN, não dando tempo o suficiente para adaptar adequadamente. As brechas de segurança que acabam sendo geradas por essa sobrecarga são aproveitadas pelos criminosos. Calcula-se um aumento de 400% no número de ataques às infraestruturas de VPNs, nos últimos meses.

Para as equipes de TI, a adoção repentina do trabalho remoto significou, muitas vezes, burlar algumas portas de segurança, visando a garantir o acesso de profissionais remotos à rede interna, sem interrupção das atividades ou queda na produtividade.

Para completar, uma VPN requer bandas muito largas para entregar disponibilidade, tem uma experiência de usuário pouco amigável e não possuem inteligência para trabalhar com confirmação de identidade ou permissões adaptáveis com base na autenticação multifator.

Todas essas vulnerabilidades e obsolescências resultam em riscos para a segurança da informação da empresa. Atacando as fragilidades da rede, hackers têm acesso a todo o ambiente virtual corporativo, podendo usar diferentes formas de malwares e ransomwares.

Como usar redes VPN sem colocar em risco informações de sua empresa?

Principalmente com o crescimento do trabalho remoto, é essencial garantir o tráfego seguro na rede corporativa, de onde quer que o acesso seja realizado. Com o uso de VPN, manter as atualizações e patches em dia é primordial.

O conceito Zero Trust (ou confiança zero) vem sendo amplamente adotado como base para a política de segurança da informação das empresas. De acordo com a ideia, nenhum usuário ou dispositivo é confiável e todos devem ser verificados com identificação. Além disso, o acesso concedido a cada pessoa é o mínimo possível para que exerça suas funções.

O Instituto Gartner prevê que, até 2023, 60% das empresas adotarão o conceito Zero Trust, abandonando a maioria de suas VPNs.

O uso de cloud computing é visto como um aliado da segurança da informação e do Zero Trust. É possível implementar estruturas seguras em nuvem que mantenham todos os usuários fora da rede, enquanto garantem o acesso imediato somente às aplicações necessárias.

Essas estruturas permitem várias etapas de verificação, inclusão rápida de usuários e fácil monitoramento e gerenciamento. É possível, também, incorporar dispositivos e aplicativos verificados pela empresa, visando a melhorar o trabalho remoto e aumentar a produtividade.

A terceirização da infraestrutura de TI tem sido uma boa opção para adaptar sua empresa ao trabalho remoto com agilidade e segurança. Uma boa parceria de TI oferece o que há de mais avançado e adequado para a sua necessidade, enquanto sua equipe foca no core business.

Assim, é possível garantir a proteção dos dados da sua empresa, adotar as melhores soluções em segurança da informação para o trabalho remoto sem interferir na produtividade da sua equipe e, ainda, baixar os custos com infraestrutura de TI.

Gostou desse conteúdo? Conheça mais sobre o Home & Office as a Service e como ele pode ajudar a sua empresa a ter uma infraestrutura de TI mais segura.

Assine nossa
newsletter

    Ebook
    do mês

      Importante:
      Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Saiba mais acessando nossa politica de privacidade e nossos termos e condições