Microcity

Por que disponibilidade de TI é importante para a continuidade dos seus negócios?

Por que disponibilidade de TI é importante para a continuidade dos seus negócios?

Se observarmos o cenário atual de mercado e pensarmos sobre as necessidades básicas de empresas de diversos portes e segmentos, torna-se fácil identificar quais são os fatores que promovem a continuidade destes negócios: disponibilidade, sustentabilidade, otimização de investimentos, redução de custos, entre outros. Neste artigo, focaremos na disponibilidade de TI, que é um dos pilares principais para a continuidade de qualquer negócio.

Afinal, o que é disponibilidade?

Segundo a ITIL, é um aspecto crítico da garantia do serviço, cujo propósito é permitir que os serviços e processos realizados pela empresa possam ser executados de forma rápida, eficiente e sem impactos. O conceito principal de disponibilidade relaciona-se ao acesso às informações e processos que são fundamentais para o funcionamento das operações da empresa, uma vez que permite que estes itens estejam disponíveis sempre que necessário.

O gerenciamento adequado ajuda a planejar, melhorar e definir os aspectos, necessidades e meios de obter o nível adequado de disponibilidade de TI, garantindo que todas as operações, ferramentas e transações, por exemplo, sejam adequados para o atingimento de metas e SLA de sua empresa.

O que acontece quando não temos a disponibilidade necessária?

De fato, somente nos damos conta que dependemos da tecnologia para a continuidade dos negócios se de alguma forma ela não funciona, e não funcionar é considerado inconcebível nos dias de hoje.

A disponibilidade está dentro de critérios para alcançar um estágio elevado de oferta de serviços e está envolvido em todo o ciclo de vida dos serviços oferecidos por sua empresa. Se sua equipe de TI não está capacitada ou não possui ferramentas adequadas para realizar e analisar a disponibilidade de TI de sua empresa, você poderá ter graves problemas.

Saiba que até mesmo os maiores e melhores provedores de infraestrutura ou computação em nuvem estão sujeitos a problemas, e a diferença da satisfação e a insatisfação dos seus clientes e colaboradores, da manutenção e a perda de sua carteira, está relacionada diretamente a capacidade e necessidade de Tecnologia da Informação de alta performance.

Monitorar é um dos segredos!

O que não é medido não pode ser gerenciado. Por este motivo, utilizar relatórios analíticos para determinar o que precisa ser corrigido ou otimizado, vai auxiliar na orientação do processo de decisão.

Quando analisados de forma estratégica, os relatórios de gestão da disponibilidade permitem que o administrador verifique os aspectos da disponibilidade (availability), a confiabilidade (reliability) e a sustentabilidade (maintainability) dos diversos serviços de TI e seus componentes, com o objetivo de reduzir os incidentes, minimizar os custos e possuir um plano de disponibilidade de acordo com os objetivos de negócio.

Por exemplo, monitorar o percentual de disponibilidade e indisponibilidade dos seus serviços e dispositivos, com a visão cronológica de duração em cada estado de disponibilidade, torna possível mensurar a aderência destes recursos de TI aos requisitos de negócio.

Analisar o estado atual de monitoramento ajuda a entender o comportamento dos componentes da infraestrutura de TI. Além da disponibilidade atual, tem-se a visão da confiabilidade e sustentabilidade, o melhor e pior caso de recuperação, quais processos de negócio são impactados pelo serviço, notificações, dentre outros.

E como garanto o máximo de disponibilidade com os recursos que tenho?

O primeiro passo, após analisar os dados disponíveis, é elaborar um bom plano de disponibilidade que irá focar em atender as necessidades da sua empresa, acompanhando conceitos de capacidade e garantindo que seus sistemas atendam às evoluções e necessidades das estratégias do negócio.

Fazer a medição dos serviços escolhidos, seja de forma manual ou automática, anotando dias, horários e tempo de duração da indisponibilidade ajuda a fazer a relação dos processos da operação (eventos, incidentes, problemas, etc.) com a gestão de disponibilidade.

É importante também realizar um report trimestral mostrando as medições e as ações necessárias e executadas para melhorar o serviço. E finalmente, persista e pense sempre na melhoria constante e crescente. Este é um trabalho que precisa ser feito continuamente e que gera valor para seu negócio e para os serviços oferecidos aos seus clientes.

Se você precisa de apoio para planejar ou realizar as ações de disponibilidade de TI fale com a Microcity. Descubra como podemos te ajudar.

Assine nossa
newsletter

Ebook
do mês

Fale com a Microcity
Ou ligue para a Microcity (31) 2125.4200. Para contato comercial,
clique aqui.