Microcity

Nuvem Híbrida: 5 bons motivos para adotá-la

Nuvem Híbrida: 5 bons motivos para adotá-la

Estamos na era da interconexão, e as empresas estão transformando as infraestruturas de TI do sistema tradicional, destinado a apenas um local, para estratégias híbridas que vinculam serviços de TI internos e externos, incentivados pela existência da nuvem.

 

Vivemos tempos de incerteza na economia e com a recessão nas indústrias, empresas de diferentes portes e segmentos buscam aumentar sua eficiência, mantendo um custo sustentável e sem sofrer impacto em suas operações.

 

Unir essas características não era uma tarefa fácil, mas hoje o setor de TI oferece uma série de alternativas que nos possibilitam chegar bem próximo às metas estimadas, ou até mesmo superá-las. Adotar uma infraestrutura de TI baseada em um modelo de cloud computing híbrido, além de ser uma tendência que veio para ficar, tem se mostrado como uma ótima opção para reunir estas características e ainda elevar o potencial competitivo de sua empresa no mercado.

 

Apresentamos a seguir um compilado de algumas vantagens da cloud híbrida para os negócios:

 

  1. A melhor opção para elevar a eficiência

A cloud híbrida se tornou uma importante parceira estratégica para as empresas, no que se refere ao aumento de produtividade e oportunidades de novos projetos. Isto porque não acrescenta a necessidade de grandes investimentos iniciais para desenvolvimento e customizações de soluções e passa do papel de provedor ao papel de gestor de serviços.

 

  1. Garantia de controle de segurança.

Mais do que nunca, garantir a segurança dos dados sensíveis é sempre um dos fatores que mais preocupam as empresas ao escolherem um modelo de infraestrutura de TI. A cloud híbrida possibilita que políticas e padrões rigorosos de segurança sejam determinados. Ao mesmo tempo em que estão alocados em servidores dedicados de alto desempenho fora das empresas, permite que os departamentos de TI controlem o fluxo de processamento de aplicações para componentes privados.

 

  1. Redução de Custos operacionais

Uma vez que a automação da nuvem híbrida reduz drasticamente a quantidade de recursos e de trabalho necessários para implementação de novos softwares de aplicação, assim como para monitoramento, de operacionalização e ajustes na infraestrutura, podemos afirmar que se obtém redução efetiva dos custos operacionais da empresa. Tarefas que precisam de dias para serem realizadas, podem ser concluídas em minutos e sem impactos nas operações e processos da empresa. Ao automatizar o trabalho manual, a nuvem híbrida traz, além da oportunidade de redução dramática de custos operacionais de TI, a opção de se redirecionar essas economias para iniciativas mais novas e mais importantes para as estratégias da empresa.

 

  1. Integração entre tecnologias

Adotar o modelo de cloud híbrida permite, entre outras coisas, integrar ambientes e soluções tradicionais com uma estrutura de nuvem pública. Por este e por outros motivos, está diretamente alinhado com a tendência das empresas optarem pela adoção de estruturas de TI bimodal. Desta forma possibilitando-as integrar a manutenção de rotinas vitais com serviços de alto desempenho, e a necessidade de flexibilidade e agilidade para inovação, ambos fundamentais para o desenvolvimento de estratégias e resultados nos negócios.

 

  1. Um modelo totalmente flexível

A adoção da cloud híbrida é um modelo que permite às empresas equilibrarem o uso da nuvem pública, que oferece mais flexibilidade, e da nuvem privada, que é mais robusta. Mesclar as duas opções torna possível desenvolver um ambiente de TI com maior escalável e flexível, além de altamente disponível e seguro, respeitando e atendendo as necessidades e tamanho de cada empresa.

 

Em resumo, de acordo com o Gartner, os prestadores de serviços estão empenhando-se para desenvolver as capacidades necessárias das equipes e torna-las aptas a atuarem na implementação de estratégias de nuvem, considerando que exigem competências e conhecimentos avançados para avaliar, migrar, proteger, gerenciar e otimizar ambientes de TI híbridos.

 

Thomas J. Bittman , vice-presidente e analista do Gartner, explica que: “A maioria das empresas vai continuar a ter uma estrutura local (ou hospedado), porém, com a tendência da computação se mudar para IaaS, as empresas e os fornecedores precisam se concentrar em gerir e alavancar a combinação híbrida de estrutura local, fora do estabelecimento comercial, nuvem e arquiteturas no-cloud, com foco na gestão da capacidade entregue em nuvem de forma eficiente e eficaz.

 

Com o crescimento de ambas as ofertas de computação e provedor de nuvem bimodais, data centers corporativos definidos por software tornaram-se menos centralmente importante do que a construção de uma capacidade de gestão multiprovider forte”.

 

Se você já tem cloud computing e precisa orquestrar seus dados, fale com a Microcity. Nossos especialistas podem ajudar você a descobrir as melhores alternativas para agregar valor na sua nuvem e no seu negócio!

Assine nossa
newsletter

Ebook
do mês

Fale com a Microcity
Ou ligue para a Microcity (31) 2125.4200. Para contato comercial,
clique aqui.
Importante:
Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Saiba mais acessando nossa politica de privacidade e nossos termos e condições