Microcity

Centro de operações de rede: O que é NOC e SOC e qual a importância para sua empresa?

Centro de operações de rede: O que é NOC e SOC e qual a importância para sua empresa?

O Centro de Operações de Rede (NOC) é setor que centraliza a gestão e o monitoramento das operações de rede da empresa. Dessa forma é possível ter mais informações para identificar qualquer problema que afete a disponibilidade e performance da rede corporativa.

 

A gestão de TI das empresas tem ficado cada vez mais complexa, à medida que o mundo corporativo se torna mais digital e automatizado. O Network Operation Center (NOC) surgiu a partir da necessidade de se gerenciar separadamente as redes de uma empresa, dada a complexidade de suas operações.

Conhecido em português como Centro de Operações de Rede, o NOC centraliza a supervisão, o monitoramento e o gerenciamento de toda operação de rede da empresa. Esse nível de especialização eleva a disponibilidade e a qualidade dos seus serviços de rede a um novo patamar.

Com um funcionamento similar, mas voltado para a segurança da informação, o Security Operation Center (SOC) costuma ser confundido com o NOC e, muitas vezes, acredita-se que apenas um dos centros é capaz de realizar as funções de ambos.

Apesar da permeabilidade de alguns aspectos, apresentamos para você as diferenças primordiais entre NOC e SOC e os porquês de se contar com os dois serviços na gestão da TI da sua empresa.

Qual é a finalidade de um Centro de Operações de Rede?

Como o próprio nome indica, o NOC centraliza o monitoramento de todas as operações de rede da sua empresa. Na prática, é o setor responsável por identificar, investigar, priorizar, escalar e solucionar qualquer problema que afete a performance ou a disponibilidade da rede.

Assim, os analistas que integram o NOC se preocupam com as aplicações utilizadas e com a manutenção de seu pleno funcionamento e disponibilidade.

Com infraestruturas de TI cada vez mais complexas integrando as empresas, é de se esperar que o monitoramento de cada área da tecnologia seja centralizado. Esse foco permite o monitoramento da rede 24 horas e respostas imediatas a qualquer incidente.

O monitoramento de operações relacionadas à segurança, por sua vez, tem tanta relevância que merece uma atenção diferenciada. Falhas de segurança podem não apenas comprometer a disponibilidade, mas resultar em vazamentos de informações sigilosas e grandes prejuízos para a empresa.

Por isso, o Centro de Operações de Segurança existe como um setor à parte e deve ser levado em conta com suas especificações.

O que é Security Operation Center (SOC)?

O SOC é o serviço responsável pela prevenção, detecção, gestão e resposta a acidentes, avaliação de vulnerabilidades e riscos, e o monitoramento de todos os recursos e soluções de segurança da informação utilizados pela empresa.

Com o acompanhamento do Centro de Operações de Segurança, a integração de todos os recursos de proteção de dados da empresa é facilitada. Da mesma forma que acontece no NOC, o monitoramento contínuo do SOC permite respostas imediatas a qualquer falha ou ameaça.

Além de minimizar os danos de possíveis ataques ou falhas, o SOC também é responsável pela recuperação de dados. Mesmo no caso de uma falha no acesso, o Centro é capaz de agilizar os processos e disponibilizar dados em backup, evitando paralisar as atividades da empresa.

É comum que incidentes no SOC afetem a performance e a disponibilidade da rede, refletindo no trabalho do NOC. No entanto, as soluções de cada centro são específicas e demandam conhecimentos especializados da equipe.

Por isso, é sempre recomendado que as duas áreas sejam tratadas independentemente, com equipes próprias e focadas em suas funções.

Por que os Centros de Operações são tão importantes?

Uma justificativa óbvia para os benefícios de ter um NOC e um SOC é de que profissionais especializados em uma determinada área entregam resultados mais precisos e eficientes.

Além disso, o monitoramento da segurança da informação é, hoje, uma atividade estratégica de vital importância. Isso porque qualquer vulnerabilidade não detectada e tratada pode resultar em sérios danos, incluindo o vazamento de informações sigilosas para concorrentes, divulgação de dados de clientes e perda e adulteração de dados.

Visto que, atualmente, a maior parte dos dados de uma empresa são armazenados e manipulados digitalmente, a integridade e segurança deles deve ser garantida. Por isso, o Security Operation Center é tão importante.

O monitoramento de todos os recursos de segurança de forma integrada e constante permite que qualquer risco, vulnerabilidade ou ameaça sejam detectados e tratados em tempo hábil para evitar ou minimizar os danos.

Da mesma forma, o Network Operation Center evita que as atividades do negócio realizadas em rede sejam paralisadas por algum incidente. Nesse caso, a garantia da disponibilidade e da performance é a razão do setor.

O monitoramento constante visa a identificar, priorizar e solucionar qualquer falha em aplicações que possa prejudicar os processos da empresa. Assim, minimizam-se possíveis danos aos resultados de negócios e otimizam-se os processos.

Por que terceirizar um NOC?

Para qualquer empresa que não atue na área de tecnologia, ou especificamente com segurança da informação, contar com equipes completas altamente especializadas como um NOC ou um SOC pode ser altamente dispendioso e inviável, ainda que necessário.

Por isso, uma das soluções mais eficientes é a terceirização. Contratar um NOC e um SOC como serviço é implantar ações estratégicas de monitoramento e segurança altamente especializados, sem precisar contratar equipes inteiras e investir em uma complexa infraestrutura para isso.

O seu time de TI pode se concentrar nas soluções de tecnologia para otimizar os resultados do negócio. Enquanto isso, um parceiro qualificado garante a disponibilidade e a segurança dos recursos digitais utilizados pela sua empresa.

A gestão de ativos de TI da empresa é facilitada com o trabalho do NOC e do SOC. Entretanto, é importante ressaltar que o trabalho de ambas as áreas, apesar de específico para cada uma, deve ser feito de forma integrada.

O monitoramento da segurança não será completo sem o acompanhamento do que se passa nas aplicações de rede, e vice-versa. Por isso, um bom fornecedor deve facilitar e promover esse controle integrado.

Gostou desse conteúdo? Conheça a oferta de PC as a Service da Microcity e saiba como as nossas soluções podem melhorar a segurança da sua empresa.

Assine nossa
newsletter

    Ebook
    do mês

      Importante:
      Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Saiba mais acessando nossa politica de privacidade e nossos termos e condições