Microcity

Transformação digital: entenda a diferença entre inteligência artificial e machine learning

Transformação digital: entenda a diferença entre inteligência artificial e machine learning

Estar à frente dos concorrentes quando o assunto é transformação digital é a solução para se manter competitivo no mercado. É fundamental dominar todos os recursos disponíveis para escolher aquele que melhor se encaixa à realidade de seu negócio. Por isso, saber a diferença entre inteligência artificial e machine learning é um dos principais passos para transformar processos em sua empresa.

O uso das ferramentas possibilitadas pela inteligência artificial (IA) está crescendo cada vez mais e é importante não confundir com machine learning (ou aprendizado de máquina) e vice-versa. O post de hoje detalha o conceito de cada um, as principais aplicações e vantagens para você tirar todas as dúvidas sobre o assunto.

O que é a Inteligência Artificial

A inteligência artificial nos negócios é a solução para garantir agilidade, precisão e segurança. A IA permite que softwares executem ações que são ou seriam realizadas por pessoas. Por meio desses recursos, os processos podem ser otimizados de ponta a ponta: desde a automação de atividades internas repetitivas até a experiência final do consumidor que acaba de adquirir um produto.

A tecnologia é capaz de processar quantidades enormes de informações e transformá-las em dados estruturados importantes para a tomada de decisões nas organizações. Ela se baseia em quatro pontos principais:

– Novo aprendizado a cada nova interação;

– Capacidade de entender diversas categorias de dados: textos, imagens, sons, linguagens, entre outros.

– Interação por meio de linguagem natural, o que facilita a comunicação.
– Além do fornecimento de dados, interpretam informações gerando hipóteses e possíveis soluções para as necessidades do negócio.

As ferramentas de IA estão presentes em nosso dia a dia. Os chatbots, robôs que fazem atendimento virtual em plataformas digitais das empresas, por exemplo, já são parte do cotidiano de todo consumidor. Os assistentes pessoais como a Siri e o Google também são exemplos de como essa tecnologia é fundamental para garantir a qualidade dos serviços.

Empresas globais como Netflix e Spotify utilizam um sistema de recomendação baseado em IA para sugerir série, filmes e músicas a seus clientes, com base, principalmente, nos interesses pessoais a partir das buscas realizadas em cada uma das plataformas.

Outras organizações já elevaram o nível de utilização da inteligência artificial a um patamar de complexidade capaz de desenvolver carros autônomos, como a Uber. Negócios voltados para a saúde apostam na inteligência artificial para evitar desperdícios e oferecer o melhor atendimento aos pacientes. Até mesmo forças de segurança estão utilizando essa tecnologia para definir estratégias de proteção.

No Brasil, uma das referências de utilização da IA é a Volkswagen. No início do ano, ela lançou o primeiro carro com um manual cognitivo que interage por voz, texto ou imagens. O aplicativo funciona por meio de linguagem natural e é capaz até mesmo de interpretar imagens para obter informações. Outras empresas como Leroy Merlin e MRV também desenvolveram assistentes virtuais para o atendimento ao cliente.

O que é o machine learning

As técnicas de aprendizagem de máquinas fazem parte da tecnologia possibilitada pela IA. Elas garantem que os gestores poderão conhecer melhor os públicos do negócio porque, por meio do machine learning, é como se as máquinas processassem informações como o cérebro humano.

A utilização de softwares baseados nessa tecnologia garante maior segurança, uma vez que, melhora os processos e, consequentemente, oferece maior eficiência de armazenamento e proteção contra falhas como os vazamentos de dados. Três conceitos são fundamentais para compreender o aprendizado de máquinas:

  • Linguagem natural: é a capacidade dos softwares de interpretar, a partir de padrões gerados de outras interações, a comunicação humana.
  • Redes  neurais: é como se o funcionamento do cérebro humano fosse reproduzido nas máquinas para interpretar informações e estruturar dados.
  • Deep learning: aprendizagem profunda na tradução para o português, é a tecnologia que utiliza algoritmos para interpretar informações complexas, como o reconhecimento da fala.

A IA permite uma série de aplicações tecnológicas que fazem a diferença na rotina do seu negócio, com aprimoramento de processos internos e melhoria contínua do atendimento ao cliente. Entender com detalhes o que cada recurso oferece é importante para se manter atualizado no mercado, por isso, os gestores precisam estar atentos à diferença entre inteligência artificial e machine learning.

As duas tecnologias são importantes porque oferecem soluções de ponta para todos os setores da empresa. Apesar de diferentes, elas se complementam em diversos recursos que podem fazer a diferença no dia a dia de todos os profissionais e não apenas da equipe de TI. Desde a automatização de atividades desgastantes à interpretação de dados para a tomada de decisões, a inteligência artificial e o machine learning são apostas seguras!Gostou deste conteúdo? Leia mais sobre inteligência artificial no Microcitando, o blog da Microcity.

Assine nossa
newsletter

Ebook
do mês

Importante:
Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Saiba mais acessando nossa politica de privacidade e nossos termos e condições