Fale com um consultor Fale com consultor
Microcity

Como usar criptografia para aumentar a segurança de TI da sua empresa

Como usar criptografia para aumentar a segurança de TI da sua empresa

A criptografia é um recurso de segurança responsável por conferir uma camada adicional de proteção aos dados corporativos da empresa. Através de sua utilização é possível garantir que apenas usuários autenticados tenham acesso a determinadas informações, evitando vazamento e manipulação indevida dos registros.

 

A importância da área de segurança da informação vem ficando cada vez mais evidente em qualquer empresa. Para garantir a proteção dos dados que circulam pela rede corporativa, diversos recursos de segurança devem ser combinados. Entre eles, a criptografia é fundamental.

Diante de uma realidade de aumento de acessos remotos, principalmente pelo aumento da adesão ao home office, a criptografia de dados é uma ferramenta essencial para garantir a confidencialidade e a autenticidade das informações trocadas entre profissionais.

Em adição, criptografar os dados da empresa é um dos recursos mais eficientes para garantir a compliance da LGPD, que exige medidas de segurança e salvaguardas para a segurança de dados pessoais detidos por empresas.

Preparamos esse artigo para ajudar você a usar a criptografia para aumentar a segurança de TI da sua empresa.

O que é e como funciona a criptografia?

A criptografia, de forma geral, não é algo novo na humanidade. Desde milhares de anos, diferentes civilizações utilizavam códigos secretos para esconder mensagens importantes de inimigos e opositores. O primeiro registro do uso de mensagens criptografadas é, provavelmente, do Egito Antigo, há mais de 4,5 mil anos.

Ou seja, criptografar nada mais é do que “esconder” uma informação por meio de um código secreto. Para garantir o segredo, apenas o emissor e o receptor da mensagem devem conhecer o código. Quanto mais complexo o código, mais difícil é de ser desvendado por pessoas não autorizadas.

A criptografia moderna, usada no ambiente digital, se torna cada vez mais forte, à medida que os computadores se tornam mais potentes e os algoritmos mais complexos. Assim, hoje é possível combinar diferentes chaves, de forma que várias camadas de segurança são adicionadas para proteger os dados de uma empresa.

Apesar de contarmos com recursos muito avançados e complexos de criptografia, é bom lembrar que nenhum mecanismo de segurança da informação é infalível e inquebrável. Hackers e outros criminosos digitais também evoluem o tempo todo e, por isso, é importante manter todo recurso de proteção de dados atualizado e sob monitoramento.

O compliance em TI impacta na segurança da informação em sua empresa

Quais as implicações para a criptografia de dados?

A criptografia já é usada em larga escala para proteção de dados pessoais quando navegamos na internet, por exemplo. Em geral, todo site que coleta algum tipo de dado pessoal do usuário já usa algum tipo de recurso de criptografia para proteger essas informações.

No mundo empresarial, a criptografia dos dados é usada para a proteção de dados confidenciais e sensíveis, troca de informações na internet, segurança em transações financeiras e assinatura digital de documentos, por exemplo.

Os dados criptografados são uma forma de assegurar, entre outros tipos de serviços:

  • Confidencialidade, garantindo o acesso à informação apenas a pessoas autorizadas;
  • Assinatura Digital, identificando de forma inquestionável (inclusive juridicamente) o remetente da informação, com integridade e não repúdio. A Assinatura Digital pode ser feita por uma Autoridade Certificadora ICP-Brasil ou outra interna.
  • Integridade, impedindo que qualquer informação seja modificada de forma não autorizada após sua criação. Qualquer alteração, seja intencional ou acidental, é detectada e sinalizada.
  • Autenticação, identificando remetente e destinatário, além da origem e do destino da informação. 

Quais são os tipos de criptografia existentes?

Existem dois tipos principais de criptografia no mundo digital. A simétrica usa a mesma chave para codificar e decodificar a mensagem. Assim, apenas quem possui essa chave pode acessar os dados. Apesar de simples e ágil, a simétrica necessita uma forma segura de emissor e receptor compartilharem a chave de maneira segura.

O outro tipo de criptografia é o assimétrico, que usa uma chave para codificar os dados e outra diferente para decodificar. A chave para criptografar é pública e, ainda que ela seja conhecida por todos, a chave privada que descriptografa a informação fica restrita apenas ao seu titular.

As criptografias simétrica e assimétrica podem (e devem) ser combinadas, criando um sistema de segurança em vários níveis e com várias etapas de autenticação. Quanto mais complexa a criptografia, mais protegidos estarão os dados da sua empresa.

Como a criptografia funciona nas empresas?

Uma das coisas mais importantes em uma empresa são os dados que ela possui. Informações sigilosas sobre projetos novos, finanças e dados de clientes e fornecedores são alguns dos tipos de material que qualquer empresa deve proteger.

A criptografia, como vimos, é um recurso valioso para a proteção de dados contra ataques cibernéticos, perda, vazamentos ou qualquer tipo de adulteração indevida. Além da segurança dos dados, a criptografia adiciona segurança aos backups e às transações financeiras do negócio.

Para que a criptografia seja efetiva como recurso de segurança da informação para sua empresa, um componente essencial é o seu gerenciamento centralizado. Isso porque as opções de mecanismos criptográficos são inúmeras e cada decisão tomada pode assegurar ou colocar em risco a integridade dos dados da empresa.

A criptografia gerenciada, além de garantir a proteção dos dados e das chaves de acesso a eles, cria uma estrutura escalável, com capacidade de atender toda a empresa com segurança. Essa capacidade é particularmente necessária em modelos de negócio que adotam computação em nuvem e trabalho remoto, já que o tráfego de dados em ambientes menos seguros se intensifica.

O gerenciamento criptográfico envolve o armazenamento das chaves, sua identificação, autenticação, autorização de uso e a gestão do ciclo de vida das chaves criptográficas. É importante, também, monitorar se os recursos de segurança estão sendo usados corretamente, além de averiguar e coibir o comportamento de Shadow IT.

Para isso, a equipe responsável pela criptografia gerenciada deve ser especializada e altamente capacitada. Para assegurar qualidade e confiança, sem comprometer o orçamento, a terceirização da segurança da informação da sua empresa pode ser uma alternativa.

Um parceiro de TI de confiança pode fornecer os recursos mais adequados e atualizados para a proteção dos dados da sua empresa, além de profissionais qualificados para gerenciamento e suporte.

Contar com bons fornecedores de TI garante a sua infraestrutura disponível e ágil para que sua equipe se preocupe com as soluções que realmente importam do core business.

Aproveite para conhecer a solução  Home Office as a Service da Microcity e saiba como podemos ajudar a sua empresa a manter ambientes de trabalho remoto mais eficientes e seguros.

A mesma performance do ambiente corporativo no home office

Assine nossa
newsletter

    Ebook
    do mês