Microcity

6 modelos de Outsourcing de TI que você precisa conhecer

6 modelos de Outsourcing de TI que você precisa conhecer

Se analisarmos o mercado de tecnologia da informação com calma, veremos como os modelos de Outsourcing de TI têm ganhado força. 

Um estudo do IDC, consultoria especializada em tendências do mercado de TI, aponta que, até 2022, 19% das empresas vão migrar para modelos do tipo.

O motivo é claro. A solução é um bom caminho na busca por uma TI flexível, atualizada, eficiente e barata. 

Isso porque o Outsourcing de TI garante que uma empresa possua um parque tecnológico adequado às suas necessidades, além de assistência técnica disponível, mais segurança, usuários satisfeitos com seus equipamentos e diversos outros benefícios.

Mas, ao procurar pelas opções disponíveis no mercado, há diversos desdobramentos do tipo as-a-service disponíveis. Se você ainda não conhece essas variedades, continue a leitura!

Por que os modelos de Outsourcing de TI são variados?

Uma TI orientada para solucionar as dores de cada negócio. Esse pode ser um motivo que explica a grande diversidade de modelos de Outsourcing de TI. 

A contratação do serviço pay-per-use pode ser orientada apenas para garantir a transformação digital de uma empresa. Ou, em outra realidade, o serviço que mais funciona é justamente aquele que garante uma contratação e gestão de softwares customizados ao ambiente de trabalho. 

Com essa diversidade, o que tem em mente o crescente mercado de modelos as-a-service em TI? Oferecer opções cada vez mais baratas, eficientes e personalizadas ao cliente, indo ao encontro dos preceitos da Quarta Revolução Industrial.

Essa é a tendência mundial: companhias investindo cada vez mais em consumir TI, e não mais em desenvolver TI, como mostra este levantamento da consultoria McKinsey.

Veja, a seguir, 6 modelos de Outsourcing de TI que podem fazer a diferença em uma empresa.

1) Hardware as a Service

O Hardware as a Service (HaaS) é focado em fornecer ao cliente equipamentos de TI adequados à sua realidade, sem que seja necessário realizar altos investimentos. 

Sua proposta é garantir um pacote que inclui a instalação de máquinas, configuração, suporte técnico e manutenção. A vantagem para o contratante é o pagamento de uma taxa mensal, que pode variar de acordo com o aumento ou diminuição do contrato.

O HaaS pode ser ideal para empresas de pequeno e médio porte. Dessa forma, as equipes contam com equipamentos atualizados a preços competitivos. 

2) Software as a Service

Você utiliza ou já utilizou o Google Docs ou o Office 365? Se a resposta é sim, quer dizer que já foi um usuário de um modelo de Software as a Service (SaaS).

Nesta opção, a empresa efetiva uma assinatura para ter acesso aos softwares que precisa. Depois dessa contratação, passa a utilizá-los em um ambiente online (como ocorre no Google Docs) ou instala um pacote de programas em cada máquina. 

Com o SaaS, um negócio pode passar a ter acesso, a preços mais flexíveis, a um pacote de softwares mais completo. 

Quem optar por modelos que ficam em ambientes web também pode passar a contar com uma rotina mais flexível, já que pode acessar documentos que abriu em seu notebook em outros dispositivos, como celular ou tablet. 

3) Desktop as a Service

Imagine, agora, um desktop virtual, que pode ser acessado de diversos dispositivos através de um ambiente protegido? Essa é a proposta do Desktop as a Service (DTaaS).

Ele oferece a contratação de um provedor de serviços responsável por garantir todos os ambientes e softwares necessários para executar as demandas de uma empresa.

O foco aqui não é o equipamento, mas sim garantir um desktop disponível em uma nuvem de serviços, com todos os dados e aplicativos necessários.

Com o DTaaS, o cliente pode aumentar ainda mais a flexibilidade de seu negócio. Também pode ser uma boa opção para pequenas e médias empresas.

4) Device as a Service

O Device as a Service (DaaS) já é uma solução mais completa, que entrega equipamentos e serviços a um cliente de forma personalizada. Ou seja, a empresa contratante passa a contar, a partir de um pagamento mensal, com os hardwares e softwares que necessita para executar suas atividades diárias.

Ou seja, é possível contratar uma solução que envolva computadores e tablets, com todos os programas necessários, a uma parcela mensal. 

Outra vantagem é que, no DaaS, a gestão e o suporte do parque tecnológico são terceirizados, garantindo mais direcionamento do negócio a seu core business.

Esse modelo também se caracteriza pelo armazenamento de dados em um servidor centralizado, podendo ser uma vantagem para empresas de médio e grande porte que precisam garantir uma atualização a custos competitivos.

5) Workplace as a Service

Mas, se o que uma empresa busca é dialogar com uma nova geração de empregados, uma boa opção é o Workplace as a Service (WaaS).

O modelo é baseado na necessidade de garantir o acesso flexível a ambientes de trabalho, independentemente do equipamento utilizado ou da localização geográfica.

Sua proposta é disponibilizar o acesso a todas as ferramentas e dispositivos necessários para a execução de tarefas. Além disso, outra tarefa é possibilitar o compartilhamento de dados, interação entre colegas e colaboração entre equipes – tudo isso pela tela do celular, tablet ou computador.

Às empresas, o desafio é garantir toda a infraestrutura e acessos necessários aos empregados que preferem trazer seu próprio dispositivo (movimento Bring Your Own Device – BYOD), trabalhar em coworkings ou home-office.

6) PC as a Service

Quando o que se busca é uma opção completa de outsourcing de TI, para ajudar a empresa a vencer desafios, a resposta está no PC as a Service (PCaaS).

A solução de infraestrutura e gestão de serviços de TI entrega um parque tecnológico adequado às necessidades do cliente. Com o PCaaS, o cliente passa a ter desktops, notebooks, tablets e outros dispositivos de última geração prontos para o trabalho, além de softwares atualizados e preparados para o uso.

Quem decide pelo PCaaS passa a contar com parceria para realizar toda a gestão de TI – desde a implantação do parque tecnológico até o monitoramento, suporte técnico e ampliação do contrato de serviços.

Pode ser a solução ideal para quem precisa de um rápido provisionamento do parque tecnológico para iniciar um novo projeto – seja ele de inovação ou ampliação. 

Também pode ser a opção para empresas que visualizam a necessidade de contar com tecnologia e suporte de ponta, mas que não desejam realizar altos investimentos na aquisição de equipamentos. 


Viu como há diversas possibilidades quando o assunto é Outsourcing de TI? Se quer saber mais sobre o PC as a Service e suas vantagens, você precisa assinar nossa newsletter. Mas, se quiser continuar desde já sua pesquisa, indicamos nosso e-book sobre o assunto.

Clique aqui e baixe o e-book de PCaaS

Assine nossa
newsletter

Ebook
do mês

Blog

Acessar
CAPEX x OPEX: qual a melhor modalidade para investir em equipamentos de TI?
Saiba mais
10 motivos pelos quais sua empresa deve contratar a Microcity
Saiba mais
5 dicas para potencializar a sua liderança criativa em TI
Saiba mais

Notícias
relacionadas

Ver todas
Importante:
Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Saiba mais acessando nossa politica de privacidade e nossos termos e condições